Fagner mandou me avisar: "vou te encher de porrada"

sexta-feira 27 de janeiro de 2017

Eram outros os tempos em que um artista ameaçava bater num crítico, como fez Fagner com Joaquim Ferreira dos Santos por causa de uma crítica negativa. Hoje, segundo o cronista, "o elogio babão corre solto" na imprensa. Todos querem ser amigos dos artistas e ninguém solta o verbo diante de fatos como o endeusamento de MC Beijinho por Caetano Veloso.

 

As crônicas de Joaquim Ferreira dos Santos também podem ser ouvidas no canal de podcasts Rádio Batuta. Baixe o app na loja de sua preferência (como App Store e Google Play).

Texto e locução: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro

Crônicas do Joaquim

mais informações sobre o programa

Joaquim Ferreira dos Santos entrou no mundo das crônicas pela leitura dos textos de Rubem Braga, Fernando Sabino e Paulo Mendes Campos na revista Manchete dos anos 1960. As primeiras músicas, ouviu pela Rádio Nacional dos anos 1950. Jornalista desde 1969, trabalhou nos principais jornais e revistas brasileiros. No programa, ele mistura as duas influências e costura o texto, curto e leve, com vinhetas musicais.

Publicou três livros de crônicas (O que as mulheres procuram na bolsa, Em busca do borogodó perdido e Minhas amigas) e três de não-ficção (Um homem chamado Maria, Feliz 1958 - O ano que não devia acabar e Leila Diniz - Uma revolução na praia). Também organizou o livro As cem melhores crônicas brasileiras.

As crônicas de Joaquim Ferreira dos Santos entram no site quinzenalmente, às sextas-feiras. Também podem ser ouvidas no canal de podcasts Rádio Batuta. Baixe o app na loja de sua preferência (como App Store e Google Play).