A volta ao jazz em 80 mundos

Reinaldo Figueiredo apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele começou a gostar de jazz entrando pela porta da bossa nova. Depois de ver ao vivo Leny Andrade com o Bossa Três, saiu comprando discos de trio piano/baixo/bateria. Nos anos 1970, enquanto era cartunista no jornal O Pasquim, também tocava pandeiro num obscuro conjunto de choro que nem nome tinha, mas era apelidado de Época de Merda. Em 1984, com Hubert e Claudio Paiva, criou o tablóide de humor O Planeta Diário. Nos anos 1980 e 1990, integrante do Casseta & Planeta, participou como baixista dos shows musicais do grupo. Desde 1998 toca contrabaixo na CEJ (Companhia Estadual de Jazz), grupo dedicado ao samba-jazz. O título do programa faz ao alusão ao livro A volta ao dia em 80 mundos, do escritor argentino e jazzófilo Julio Cortázar. O prefixo do programa é Hot bean strut, do pianista panamenho Danilo Perez

Todos gostam de Toots

Todos gostam de Toots

Além de músico excepcional, Toots Thielemans, morto em 22 de agosto, era excelente pessoa, o que só reforçava o desejo de artistas de todo o mundo de ter o belga tocando harmônica em seus discos. Reinaldo Figueiredo reúne gravações de Toots e em homenagem a Toots.

17.09.2016

Eles estão entre nós – Parte 2

Eles estão entre nós – Parte 2

No segundo de um par de programas dedicado à legião estrangeira que toca jazz no Brasil, Reinaldo Figueiredo destaca nomes como o francês Nicolas Krassik, o cubano Yaniel Matos e o norte-americano Bruce Henri.

20.08.2016

Eles estão entre nós – Parte 1

Eles estão entre nós – Parte 1

A paixão pela música brasileira continua fazendo estrangeiros deixarem seus países para tocar e morar aqui. No primeiro de um par de programas, Reinaldo Figueiredo apresenta as histórias e os sons de oito instrumentistas, nascidos em EUA, França, Canadá, Austrália e Uruguai.

16.07.2016

Hermeto e a música universal

Hermeto e a música universal

Hermeto Pascoal completa 80 anos neste 22 de junho. E sua música continua dando a volta em 80 mundos. Reinaldo Figueiredo apresenta jazzistas de diferentes países (alguns ao lado de brasileiros) interpretando composições do grande artista, como "Bebê" e "Jegue".

18.06.2016

John Coltrane em dose dupla

John Coltrane em dose dupla

Assim como já fez com Thelonious Monk, Reinaldo Figueiredo parte de cinco músicas de John Coltrane (como "Naima" e "Giant steps") para propor um exercício comparativo: são duas gravações de cada tema, bem diferentes entre si.

21.05.2016

Conversações de jazz no Oriente Médio

Conversações de jazz no Oriente Médio

A nova viagem de Reinaldo Figueiredo passa por Israel, Líbano e outros países, mostrando sons e instrumentos (como o oud, na foto tocado por Rabih Abou-Khalil) a que nossos ouvidos estão pouco habituados. A jornada começa recordando o impacto que a música da Turquia exerceu sobre Dave Brubeck.

16.04.2016

EUA e Cuba: conversações de jazz

EUA e Cuba: conversações de jazz

A retomada das relações diplomáticas entre EUA e Cuba leva Reinaldo Figueiredo a mostrar como são fortes as relações musicais entre os dois países. Dizzy Gillespie deu a partida no jazz afro-cubano e se aproximou de Arturo Sandoval, Chano Pozo, Paquito D' Rivera e outros.

19.03.2016

Thelonious Monk em dose dupla

Thelonious Monk em dose dupla

Reinaldo Figueiredo escolheu cinco composições de Thelonious Monk, a começar por "'Round midnight", e selecionou duas gravações de cada, vindas de diferentes partes do planeta. É um prazeroso exercício de jazz comparativo.

20.02.2016