O crítico e pesquisador Lúcio Rangel, cujo centenário se completa em 2014, era um profundo conhecedor e amante de samba, choro e jazz. João Máximo detalha essas facetas na série de quatro capítulos.

O IMS lançou uma nova edição de Sambistas e chorões, um dos principais livros do crítico, que apresenta o mapeamento e análise do que considerava as raízes da música popular brasileira.