A série de cinco episódios Moacir Santos ou Os caminhos de um músico brasileiro, produção da Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz), é baseada no livro homônimo da flautista e pesquisadora Andrea Ernest Dias sobre o maestro e compositor, nascido em 1926 em Flores (PE) e morto em 2006 em Pasadena, na Califórnia (EUA).

O primeiro programa mostra a trajetória do artista de Pernambuco até o Rio de Janeiro. A imagem da ave de arribação, a que pousa e logo alça voo, é usada por Andrea para classificar essa fase de Moacir e suas andanças no início da carreira como músico. O episódio apresenta seus primeiros anos de trabalho, entre as décadas de 1930 e 1950: seus primeiros mestres; suas migrações pelo interior de Pernambuco; o convite para substituir Severino Araújo na Rádio Tabajara, na Paraíba; a mudança para o Rio de Janeiro e o contrato na Rádio Nacional, inicialmente como instrumentista e depois como o primeiro maestro negro da emissora. Nesta edição, é possível ouvir gravações recentes dos primeiros choros compostos por Moacir e raridades garimpadas por Andrea no acervo da Nacional.

Repertório

Flores (Moacir Santos), em arranjo de Mario Adnet e Zé Nogueira

Ricaom (Moacir Santos), em arranjo do Trio Madeira Brasil

Cleonix (Moacir Santos), em arranjo de Mario Adnet e Zé Nogueira

Não há dúvida (Moacir Santos), com Os Copacabanas, em arranjo de Kuntz Naegele

É você, Kuntz? (Moacir Santos), com instrumentistas da Rádio Nacional

Anfíbio (Moacir Santos e Assis), com a Orquestra de Silvio César

Gostosinho (Moacir Santos), com Chiquinho e sua Orquestra de Danças

Covarde (Getúlio Macedo e Lourival Faissal), com Chiquinho e sua orquestra de danças. Arranjo de Moacir Santos

Mágoas (Oswaldo Rosa), com orquestra dirigida por Moacir Santos. Solista: Don Sandoval (sax tenor). Arranjo de Moacir Santos

Minha obsessão (Nando e J. Marques), com Lúcio Alves e orquestra. Arranjo de Moacir Santos

Quando fala o coração (R. Fernandes, Nelson Bastos e Arlindo Nicolau), com Don Sandoval (sax tenor) e orquestra dirigida por Moacir Santos. Arranjo de Moacir Santos

 

Músicas usadas como trilha

Prefixo, vinheta e sufixo: Coisa nº 5 – Nanã, com a Orquestra Ouro Negro

Vinheta: Ciranda (Moacir Santos e Gilberto Gil)

Músicas que acompanham a entrevista com Andrea Ernest Dias

Carrossel (Moacir Santos), do CD Choros e alegria

Espinha de bacalhau (Severino Araújo), com a Orquestra Tabajara

Urubu malandro (Loro) – Pixinguinha

Na Baixa do Sapateiro (Ary Barroso), com arranjo de Moacir Santos

Melodia para trompa em fá (Moacir Santos), em arranjo para a Rádio Nacional

Coisa nº 2 (Moacir Santos)

 

Apresentação: Adriana Ribeiro e Andrea Ernest Dias

Produção: Adriana Ribeiro e Maíra de Assis

Trabalhos técnicos: Rafael Napoleão e Toni Godoy