Por causa da morte precoce, Gershwin não concluiu seu projeto de 24 prelúdios, o mesmo número existente nas obras de Bach, Chopin e Debussy. Muito se descobriu com o tempo, como suas Melodies, e muito se falou a respeito de mais prelúdios, porém oficialmente, autorizados pelo compositor, apenas três. João Máximo os apresenta na íntegra neste capítulo. Também mostra a versão original de uma canção criada em 1926 e nunca esquecida: Someone to watch over me. E destaca os dois primeiros movimentos do único concerto de Gershwin.

 

Repertório

Melody nº 55 (Romantic) (George Gershwin) – Alicia Zizzo (piano)

Melody nº 40 (Violin piece) (George Gershwin) – Michael Tilson Thomas (piano)

Nashville nightingale (George Gershwin e Ira Gershwin) – Spider Sallof e The Bradley Williams Trio

Prelúdio nº 1 (George Gershwin) – William Bolcom (piano)

Prelúdio nº 2 (George Gershwin) – William Bolcom (piano)

Prelúdio nº 3 (George Gershwin) – William Bolcom (piano)

Sixteen bars without name (Rubato) (George Gershwin) – Alicia Zizzo (piano)

Someone to watch over me (George Gershwin e Ira Gershwin) – Gertrude Lawrence

Do, do, do (George Gershwin e Ira Gershwin) – Kurt Ollman e Dawn Upshaw

Maybe (George Gershwin e Ira Gershwin) – Kurt Ollman e Dawn Upshaw

Fidgety feet (George Gershwin e Ira Gershwin) – Patrick Cassidy e Lis Larson

Dear little girl (George Gershwin e Ira Gershwin) – Kurt Ollman e Dawn Upshaw

Clap yo’ hands (George Gershwin e Ira Gershwin) – Patrick Cassidy e coro

Concerto in F – 2º movimento (George Gershwin) – Jeffrey Siegal (piano) e Sinfônica de St. Louis, regência de Leonard Slatkin

Concerto in F – 1º movimento (George Gershwin) – Jeffrey Siegal (piano) e Sinfônica de St. Louis, regência de Leonard Slatkin

 

Concepção, roteiro e apresentação: João Máximo

Edição: Filipe de Castro

 

Confira outros documentários de João Máximo: Cole Porter – O homem e suas canções e Frank Sinatra – A voz do século XX.