O episódio apresenta dois temas, do povo Paresí, registrados por Edgar Roquette-Pinto em 1912 no oeste do Mato Grosso. Pela primeira vez, cantos indígenas eram gravados no Brasil. Os registrados fascinaram artistas como Villa-Lobos, que criaram músicas a partir deles.

Músicas

Nozani-ná (1942) – Coro Orfeão Villa-Lobos. Adaptação: Heitor Villa-Lobos

Ualalocê – Fonogramas 14.594 e 14.595 gravados com o grupo indígena Paresí no aldeamento de Utiariti, Mato Grosso, em 1912 para a expedição Rondônia.

 

Apresentação, roteiro e edição: Biancamaria Binazzi

Locuções: Bruno Morais

Leitura da Toada do Pai do Mato (Mário de Andrade): Marcelo Pretto

Fonte: Pedro Paulo Salles, “Nozani-ná”e as flautas secretas dos homens da água: cosmologia e tradução de um canto Paresí

Concepção e Pesquisa: Biancamaria Binazzi e Ronaldo Evangelista