Depois do sucesso do musical Of thee I sing, estreado em dezembro de 1931, e do fracasso de uma tentativa de continuação, Let’em eat cake (1933), Gershwin partiu para realizar o sonho de criar uma ópera. Desde 1926, quando lera Porgy, ele conversava com o autor do romance, DuBose Heyward, sobre uma adaptação. Decisão tomada, compôs tudo em 1934, e Porgy & Bess entrou em cena em 10 de outubro de 1935, em Nova York. João Máximo mostra aqui as gravações originais de Summertime, Bess, you is my woman now e outras canções do repertório que se tornaria um dos mais importantes da música popular dos EUA (apesar da rejeição inicial de parte da crítica e dos colegas de ofício de Gershwin). Foi o último trabalho do compositor para os palcos. Ele passaria a se dedicar ao cinema.

 

Repertório

Wintergreen for president (George Gershwin e Ira Gershwin) – New York Choral Artists

Love is sweeping the country (George Gershwin e Ira Gershwin) – George Dvorsky, Louise Edeiken e New York Choral Artists

Because, because (George Gershwin e Ira Gershwin) – New York Choral Artists

Who cares? (George Gershwin e Ira Gershwin) – Larry Kert, Maureen McGovern e New York Choral Artists

Of thee I sing (George Gershwin e Ira Gershwin) – Larry Kert, Maureen McGovern e New York Choral Artists

Blue, blue, blue (George Gershwin e Ira Gershwin) – New York Choral Artists

Let’em eat cake (George Gershwin e Ira Gershwin) – Larry Kert, Haskell Gordon e New York Choral Artists

Mine (George Gershwin e Ira Gershwin) – Larry Kert, Maureen McGovern e New York Choral Artists

Jazzbo brown (George Gershwin) – William Bolcom (piano)

Introduction: “Porgy & Bess”/Summertime (George Gershwin e DuBose Heyward) – Leontyne Price e coro

Bess, you is my woman now (George Gershwin, Ira Gershwin e DuBose Heyward) – Willard White e Leona Mitchell

It ain’t necessarily so (George Gershwin e Ira Gershwin) – John W. Bubbles e coro

I loves you, Porgy (George Gershwin, Ira Gershwin e DuBose Heyward) – Willard White e Leona Mitchell

There’s a boat dat’s leavin’ soon for New York so (George Gershwin e Ira Gershwin) – John W. Bubbles e coro

Oh, Bess, oh where’s my Bess? (George Gershwin e Ira Gershwin) – Willard White, Florence Quivar e Barbara Hendrticks

Bess is gone (George Gershwin e Ira Gershwin) – Isola Jones

Oh, Lawd, I’m on my way (George Gershwin e DuBose Heyward) – Willard White e coro

Suíte “Catfish row”: I got plenty o’ nuthin’/Bess, You is my woman now (George Gershwin, Ira Gershwin e DuBose Heyward) – St. Louis Symphony, regência de Leonard Slatkin

 

Concepção, roteiro e apresentação: João Máximo

Edição: Filipe de Castro

 

Confira outros documentários de João Máximo: Cole Porter – O homem e suas canções e Frank Sinatra – A voz do século XX.