As cantoras são um capítulo importante na história da bossa nova, que está completando 60 anos. Foi em abril de 1958 que saiu o LP com a primeira sinalização de que havia uma novidade na música brasileira. E ela estava justamente no disco de uma cantora. O LP Canção do amor demais, de Elizeth Cardoso, tinha no acompanhamento em parte das faixas o violão saltitante de João Gilberto e é considerado por muitos o marco inicial da bossa nova. Só quatro meses depois o próprio João lançaria um compacto que completava o pacote de novidades. Neste programa, Joaquim Ferreira dos Santos apresenta o elenco das cantoras que participaram daquela revolução. São nomes como Leny Andrade, Doris Monteiro, Claudette Soares, Sylvia Telles, Astrud Gilberto, Wanda Sá e Nara Leão. Todas com um jeito muito diferente e charmoso de cantar. Algumas delas dão depoimentos especialmente para o programa.

Repertório

Estamos aí (Durval Ferreira, Mauricio Einhorn e Regina Werneck) – Leny Andrade

Chega de saudade (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) – Elizeth Cardoso

Eu e o meu coração (Antonio Botelho e Inaldo Vilarinho) – Maysa

Vivo sonhando (Antonio Carlos Jobim) – Claudette Soares

Vagamente (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli) – Wanda Sá

The girl from Ipanema (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) – Astrud Gilberto

Rapaz de bem (Johnny Alf)  – Nara Leão

Nós e o mar (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli) – Dóris Monteiro

Discussão (Tom Jobim e Newton Mendonça) – Sylvia Telles

Hô-ba-la-lá (João Gilberto) – Norma Bengell

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro