Cinco anos depois de Eslavosamba, o paulistano Cacá Machado lança o segundo CD, Sibilina. A palavra-título significa misteriosa, e o cantor e compositor vê um trabalho com mais nuances do que o anterior, mais “sob neblina”, como é o nome de uma das faixas. O núcleo de parceiros, porém, é o mesmo: Romulo Fróes, Vadim Niktin, Guilherme Wisnik, Clima e outros.

Estudioso da história da música brasileira, com ensaios sobre Ernesto Nazareth e Tom Jobim, ele disseca suas próprias composições em entrevista a Lucas Nobile.

Repertório

Tem um (Cacá Machado e Clima) – Cacá Machado e Mateus Aleluia

Sibilina (Cacá Machado e Vadim Nikitin) – Cacá Machado

Dança (Cacá Machado e Romulo Fróes) – Cacá Machado

Tremor essencial (Cacá Machado, André Stolarski e Celso Sim) – Tiganá Santana

Polca (Cacá Machado e Clima) – Cacá Machado, Alessandra Leão e Mateus Aleluia

Sambábuchka (Cacá Machado e Clima) – Cacá Machado e Alessandra Leão

 

Apresentação e edição: Lucas Nobile