Mais conhecido como expoente da música nordestina, Dominguinhos (1941-2013) também foi um grande compositor de choros, assim como seu mestre Luiz Gonzaga. O bandolinista paulistano Henrique Araújo lançou no final de 2017 um CD dedicado a esse repertório: O choro do sertão. O músico foi acompanhado nas gravações pelo grupo Regional Imperial: João Camarero e Junior Pita (violões), Lucas Arantes (cavaquinho) e Rafael Toledo (pandeiro).

A moda do forró universitário, nos anos 1990, fez Araújo se aproximar desse universo e da obra de Dominguinhos. A sua formação de choro o fez procurar essa parte importante do trabalho do sanfoneiro. Uma gravação dos anos 1960 e outra dos anos 1970, de discos de Dominguinhos, estão no programa, além de cinco faixas do CD de Araújo. Duas delas são inéditas em disco, frutos da pesquisa do bandolinista.

Na entrevista a Lucas Nobile, ele analisa o estilo de Dominguinhos no choro, como compositor e intérprete.

Repertório

Choro em Fortaleza (Dominguinhos) – Henrique Araújo e Regional Imperial

Princesinha no choro (Dominguinhos) – Henrique Araújo e Regional Imperial

Choro pro Luca (Dominguinhos) – Henrique Araújo e Regional Imperial

Noites sergipanas (Dominguinhos) – Henrique Araújo e Regional Imperial

Domingos em Brasília (Dominguinhos) – Henrique Araújo e Regional Imperial

Baião violado (Dominguinhos) – Dominguinhos

Cuidado, violão (José Toledo) – Dominguinhos

 

Apresentação e edição: Lucas Nobile