Há 90 anos, Roquette Pinto fundou a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, a primeira emissora em território nacional. Embora os primeiros aparelhos de rádio tenham chegado antes de 1923, podemos dizer que é com esse gesto inaugural que realmente começa a história do rádio no Brasil. Mais tarde, a Rádio Sociedade seria doada ao governo e se tornaria a Rádio MEC. Para comemorar os 90 anos de fundação de nossa primeira emissora, a Rádio Batuta preparou um especial sobre os primórdios do rádio no Brasil. Nesse programa, o historiador Jairo Severiano, coautor dos dois volumes de A canção no tempo e do livro Uma história da música popular brasileira, contextualiza o início da cultura radiofônica no país e traça um perfil histórico de nossa música a partir de 14 gravações que marcaram época.

Repertório

 

(1904-1907) Primeiro amor (Patápio Silva) – Patápio Silva

(1904) Corta-jaca, também chamado de O gaúcho (Chiquinha Gonzaga) – Grupo Chiquinha Gonzaga

(1906) Casinha pequenina (autor desconhecido) – Gastão Formenti

(1907) Rasga o coração (Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão Cearense) – Mário Pinheiro

(1910) Odeon (Ernesto Nazareth) – Ernesto Nazareth e Pedro de Alcântara

(1914) Luar do sertão (Catulo da Paixão Cearense) – Eduardo das Neves

(1915) Apanhei-te cavaquinho (Ernesto Nazareth) – Grupo O Passos no Choro

(1917) Pelo telefone (Donga e Mauro de Almeida) – Bahiano

(1918) Quem são eles (Sinhô) – Bahiano

(1919) O despertar da montanha (Eduardo Souto) – Jacob do Bandolim

(1920) O pé de anjo (Sinhô) – Francisco Alves com acompanhamento do Grupo dos Africanos

(1921) Do sorriso da mulher nasceram as flores (Eduardo Souto) – Vicente Celestino

(1922) Luar de Paquetá (Freire Jr. e Hermes Fontes) – Bahiano

(1923) Tatu subiu no pau (Eduardo Souto) – Bahiano

 

Produção: Paulo da Costa e Silva

Edição e sonorização: Filipe Di Castro