Em Rita Lee, uma autobiografia, a cantora diz várias verdades, inclusive a respeito de seus desentendimentos com os colegas de Mutantes, mas não dá detalhes sobre como formou seu estilo, seu canto de baixa tensão. Segundo Joaquim Ferreira dos Santos, ela levou a elegância da bossa nova para o pop e abriu portas até hoje, felizmente, não fechadas, como provam Adriana Calcanhotto e Fernanda Takai.

As crônicas de Joaquim Ferreira dos Santos também podem ser ouvidas no canal de podcasts Rádio Batuta. Baixe o app na loja de sua preferência (como App Store e Google Play).

Texto e locução: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro