O ano ficou marcado pela volta dos exilados políticos ao país. O hino da anistia foi O bêbado e a equilibrista, de João Bosco e Aldir Blanc, na voz de Elis Regina. Também fizeram sucesso em 1979 canções interpretadas por Gilberto Gil, Maria Bethânia, Simone, Roberto Ribeiro e outros.

Bloco 1

O bêbado e a equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc) – Elis Regina
Linha de passe (João Bosco, Aldir Blanc e Paulo Emílio) – João Bosco

Bloco 2

Super-Homem – A canção (Gilberto Gil) – Gilberto Gil
Toda menina baiana (Gilberto Gil) – Gilberto Gil
Realce (Gilberto Gil) – Gilberto Gil

Bloco 3

Amor, meu grande amor (Angela Ro Ro e Ana Terra) – Angela Ro Ro
Descaminhos (Joanna e Sarah Benchimol) – Joanna
Pai (Fábio Jr) – Fábio Jr
Casinha branca (Gilson e Joran) – Gilson
Rua Ramalhete (Tavito e Nei Azambuja) – Tavito

Bloco 4

Meu drama (Senhora tentação) (Silas de Oliveira e J. Ilarindo) – Roberto Ribeiro
Vazio (Nelson Rufino) – Roberto Ribeiro
Gostoso veneno (Wilson Moreira e Nei Lopes) – Alcione
Senhora liberdade (Wilson Moreira e Nei Lopes) – Zezé Motta

Bloco 5

Bye, bye, Brasil (Roberto Menescal e Chico Buarque) – Chico Buarque
Revelação (Clodô e Clésio) – Fagner
Medo de avião (Belchior) – Belchior

Bloco 6

Explode coração (Gonzaguinha) – Maria Bethânia
Álibi (Djavan) – Maria Bethânia
Sonho meu (Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho) – Maria Bethânia e Gal Costa

Bloco 7

Começar de novo (Ivan Lins e Vitor Martins) – Simone
Desesperar jamais (Ivan Lins e Vitor Martins) – Simone
Tô voltando (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro) – Simone
Sob medida (Chico Buarque) – Fafá de Belém

Bloco 8

Vou festejar (Jorge Aragão, Dida e Neoci) – Beth Carvalho
Coisinha do pai (Almir Guineto, Jorge Aragão e Luís Carlos) – Beth Carvalho
 

Baseado no livro "A canção no tempo", de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello.

Adaptação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Gláucia Araújo
Edição e sonorização: Filipe Di Castro