José Carlos Avellar analisa a obra de Ken Loach, um dos principais cineastas britânicos da atualidade e que terá cinco filmes recentes exibidos no IMS-RJ entre os dias 7 e 13 de junho. O crítico e coordenador de cinema do IMS explica que Loach parte sempre de uma pequena anedota, uma história banal, para tocar em pontos sensíveis da vida social, do nosso cotidiano. Em A parte dos anjos (2012), por exemplo, é o desemprego o tema central. Jovens roubam uísques raros e oferecem a um colecionador em troca de trabalhos regulares. Nos seus filmes, o diretor leva o espectador, segundo Avellar, ao  "encontro de algo conhecido, mas nos mostrando uma situação até então nunca vista".

Veja a programação da mostra 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro