Os retratos feitos por Chichico Alkmin em Diamantina, na primeira metade do século XX, e expostos no IMS-RJ conciliam simplicidade e elegância, sem haver hierarquia entre negros e brancos. É o que afirma Joaquim Ferreira dos Santos em sua crônica, enxergando nas imagens uma esperança que ainda havia no futuro do Brasil. Já na canção Beco do Mota, Milton Nascimento e Fernando Brant se valem da mesma cidade mineira para retratar o brasil sombrio do regime militar.

 

Texto e locução: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro