A vida muito dura do cantor romântico Evaldo Braga – que teria sido abandonado numa lixeira pela mãe, a quem passou a vida procurando – é contada na biografia Eu não sou lixo, do jornalista Gonçalo Junior. O título do livro é o mesmo de uma canção sua. Acabou virando uma espécie de grito de protesto contra as tentativas de marginalizar a dita música brega. Como diz Joaquim Ferreira dos Santos em sua crônica, “a música brasileira é chique. Bregas são os rótulos do preconceito”.

 

Texto e locução: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro