Fugindo de problemas com a polícia nos Estados Unidos, o escritor americano William Burroughs fugiu para o México em 1952. Sua esposa Joan foi junto, e, num episódio até hoje não muito bem esclarecido e cercado de uma áurea lendária, acabou morta por ele com um tiro na testa. Álvaro Enrigue, escritor mexicano, conversou com o escritor e tradutor Daniel Pellizzari, na Casa do IMS, sobre esse período mexicano de Burroughs, crucial tanto em sua biografia quanto em sua trajetória literária.