Autora de três livros, O amor é tão esguio (1980), Abre-te, Rosebud! (1996) e Onde o céu descasca (2011), a poeta Lu Menezes explica, em entrevista a Alice Sant’Anna, o longo intervalo entre cada livro. Além de comentar o processo de maturação, ela define a poesia como uma maneira de mediação com o mundo. No fim, lê poemas selecionados dos três livros e um publicado na revista Lado7.

 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro