Na década de 1930, só uma cantora superou Aurora Miranda (1915-2005) em número de gravações – a sua irmã mais velha, Carmen. Aurora, a cantora original da marchinha Cidade maravilhosa, que se tornaria hino da cidade do Rio de Janeiro, também tinha voz ao mesmo tempo doce e serelepe, como se pode ouvir nesta gravação de Boa noite, passe bem, de Gadé e Valfrido Silva, de 1936.

 

Seleção e texto: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro