Elizeth Cardoso (1920-1990) já estava em cartaz havia mais de uma década, em programas de rádios, em shows e gravações, quando emplacou este seu primeiro grande sucesso, Canção de amor, de Chocolate (Dorival Silva) e Elano de Paula. Lançado em outubro de 1950, o samba-canção (mais conhecido pelo verso inicial, “Saudade, torrente de paixão”) ficou nos primeiros lugares das paradas nos quatro primeiros meses do ano seguinte, consagrando a cantora de belo timbre e estilo personalíssimo de cantar. Elizeth entraria para a história da música brasileira com apelidos como “A enluarada”, “A magnífica” e  “A divina”.

 

Seleção e texto: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro