Longe das vozes de seda, do padrão da bossa nova, de todos os padrões, Clementina de Jesus era Clementina de Jesus, resume Zélia Duncan neste programa. Figura única na música brasileira, a cantora que se profissionalizou tarde, após ser descoberta por Hermínio Bello de Carvalho em agosto de 1963, impressionou a todos e desbravou caminhos novos. "Era a contramão exigindo passagem pelas ruas principais", diz Zélia, que põe para tocar Marinheiro só, Incompatibilidade de gênios e outras músicas na voz de Clementina.

 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro