Reinaldo Figueiredo mostra, no segundo de um par de programas dedicados à legião estrangeira que toca jazz no Brasil, a qualidade do som do italiano Dario Galante, do cubano Yaniel Matos, dos franceses Nicolas Krassik e Emile Saubole, dos norte-americanos Pete O’Neill e Bruce Henri e dos argentinos Roberto Rutigliano e Adrián Barbet.

Repertório

Monk’s dream (Thelonious Monk) – Dario Galante

Irerê (Guilherme Dias Gomes) – Guilherme Dias Gomes e Pete O’Neill

Prelúdio N. 3 (Heitor Villa-Lobos) – Bruce Henri

Forrockatú (Nicolas Krassik) – Nicolas Krassik e Cordestinos

Francisca n. 8 (Roberto Rutigliano) – Xequerê

Soldado (Yaniel Matos) – Yaniel Matos – com Cuca Teixeira (bateria), Carlinhos Noronha (baixo), Eduardo Espasander (congas), Julio Padrón (trompete) e Luis de las Hoz (saxofone)

Só danço samba (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) – Base & Brass – Emile Saubole (bateria), Idriss Boudrioua (sax alto), Marcelo Martins (sax tenor), Altair Martins (trompete), Sergio Barrozo (contrabaixo) e Vitor Gonçalves (piano).

Hermeto (Adrián Barbet) – Adrián Barbet

 

Apresentação: Reinaldo Figueiredo

Edição e sonorização: Filipe Di Castro