Nem baiano nem carioca. O samba teria origem nas festas rurais do interior brasileiro, Em São Paulo, por exemplo. Nas festas de Bom Jesus de Pirapora, os donos das fazendas deixavam os escravos do lado de fora enquanto iam rezar ao santo. Lembrando de suas origens africanas, eles batucavam em grandes tambores e o resultado foi um samba de características bem particulares em relação ao que estava sendo engendrado em outros terreiros nacionais. É o Samba de Bumbo.

Estas e outras histórias são contadas em "Canções que eles fizeram pra mim" pela cantora paulista Fabiana Cozza. Ela cita Geraldo Filme, Adoniran Barbosa, Paulo Vanzolini, as principais referências do samba do estado, mas em sua conversa com Joaquim Ferreira dos Santos também são lembrados representantes do samba-rock ou sambão joia dos anos 1970, como Luis Américo, Bebeto, Luis Ayrão, Originais do Samba, Trio Mocotó e Benito Di Paula. No programa, ela exalta o Quinteto em Branco e Preto como a nova geração do samba paulistano.

Músicas

Batuque de Pirapora (Geraldo Filme) – Geraldo Filme

Despejo na favela (Adoniran Barbosa) – Adoniran Barbosa e Os Demônios da Garoa

Mente (Eduardo Gudin e Paulo Vanzolini) – Cristina Buarque

Solo sagrado (Julio Marcos e Xuxu) – Fabiana Cozza

Narainã, alvorada dos pássaros (Ideval Anselmo, Jordão e Zelão) – Fabiana Cozza

E lá se vão meus anéis (Eduardo Gudin) – Originais do Samba

Patrimônio da Humanidade (Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira) – Quinteto em Branco e Preto

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro