A paulista Vitória Bonaiutti De Martino (1922-2014) começou a carreira aos 13 anos. Em 1940, quando entrou para o elenco da Rádio Tupi, ainda em São Paulo, adotou o nome Marlene, em homenagem à atriz alemã Marlene Dietrich. Trabalhou nos principais cassinos do Rio e foi uma das estrelas da Rádio Nacional. Era também atriz. Em Foi despacho, uma gravação de 1952, ela mostra esses dotes interpretando com graça brejeira o drama amoroso da personagem do samba de Sereno.

 

Seleção e texto: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro