Caetano gravou dois discos durante os três anos passados em Londres. Foram trabalhos marcados pela tristeza do exílio, mas com ricas combinações de referências (do rock ao samba de roda, do reggae ao barroco baiano). O segundo deles, Transa, tornou-se um de seus discos mais cultuados. Na volta ao Brasil, ele fez sucesso no político LP ao vivo realizado com Chico Buarque e foi absolutamente experimental em Araçá azul. E gravou dois discos importantes em 1975, um menos convencional (Joia), outro mais palatável (Qualquer coisa). Confirmou-se como um artista imune a rótulos e caminhos fáceis.

Repertório

London, London (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

You don’t know me (Caetano Veloso) – Caetano Veloso e Gal Costa

Você não entende nada (Caetano Veloso) e Cotidiano (Chico Buarque) – Caetano Veloso, Chico Buarque e MPB-4

Qualquer coisa (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

A filha de Chiquita Bacana (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

Canto do povo de um lugar (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

 

Roteiro e apresentação: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro