Nei Lopes é, sem dúvida, um sambista, e dos grandes. Mas são vários os estilos de samba que cabem na obra dele. E ainda cabem maracatu e outros gêneros da tradição afro-brasileira. O programa que encerra a série sobre a geração de 1942 mostra um pouco da ampla diversidade da obra de Nei.

Repertório

Tempo de Dondon (Nei Lopes) – Dudu Nobre

Baile no Elite (João Nogueira e Nei Lopes) – Nei Lopes

Samba do Irajá (Nei Lopes) – Nei Lopes e Chico Buarque

Maracatu, nação do amor (Moacir Santos e Nei Lopes) – Gilberto Gil

E eu não fui convidado (Zé Luiz do Império e Nei Lopes) – Fundo de Quintal

Moqueca de Idalina (Nei Lopes) – Nei Lopes e Zeca Pagodinho

 

Roteiro e apresentação: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro