Em quantidade, não é expressiva a presença de mulheres entre os autores de choros, fruto certamente da dominação masculina em todos os campos sociais. Em qualidade, porém, aquelas que furaram o bloqueio machista são uma parte fundamental da história do gênero, como mostra este programa. De Chiquinha Gonzaga a Léa Freira, passando por Carolina Cardoso de Menezes, Lina Pesce e outras, há compositoras que criaram e criam obras riquíssimas.

Repertório

Elegante (Lina Pesce) – Toninho Carrasqueira e conjunto

Valsa triste (Lina Pesce) – Lina Pesce e cordas

Tangará na dança (Lina Pesce) – Heriberto Leandro Muraro

Pintassilgo apaixonado (Lina Pesce) – Lina Pesce e orquestra

Bem-te-vi atrevido (Lina Pesce) – Altamiro Carrilho

Janniquinha (Chiquinha Gonzaga) – Andrea Ernest Dias (flauta), Maurício Carrilho (violão de 7 cordas) e Luciana Rabello (cavaquinho)

Alice (Joana Leal de Barros) – Ricardo Amado (violino), Maurício Carrilho (violão de 7 cordas) e Luciana Rabello (cavaquinho)

Choro nº 1 (Simone Távora) – Cristiano Alves (clarineta), João Lyra (viola de 10 cordas), Luciana Rabello (cavaquinho), Maurício Carrilho (violão de 7 cordas) e Jorginho do Pandeiro

Comigo é assim (Carolina Cardoso de Menezes) – Carolina Cardoso de Menezes

Desafio (Tia Amélia) – Tia Amélia

Seresteiro (Tia Amélia) – Tia Amélia

Bolo de cenoura (Naomi Kumamoto) – Naomi Kumamoto e conjunto

Copenhaguen (Léa Freire) – Léa Freire e conjunto

Queixa antiga (Luciana Rabello, Paulo César Pinheiro e Cristovão Bastos) – Luciana Rabello e conjunto

 

O Casa do Choro tem edições mensais, entrando no site da Batuta às 22h da segunda segunda-feira do mês, mesmo horário em que vai ao ar na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz).

Apresentação: Pedro Paulo Malta

Roteiro: Pedro Paulo Malta e Paulo Aragão

Edição: Alexandre Hang