Este programa de Arthur Dapieve é dedicado aos músicos assassinados no Holocausto. O repertório atravessa o assunto de formas diversas: o célebre Quarteto para o fim dos tempos, composto por Olivier Messiaen, que foi prisioneiro de guerra; duas músicas criadas nos campos de concentração; duas peças de compositores mortos pelos nazistas, Erwin Schulhoff e Pavel Haas; e o terceiro movimento da poderosa nona sinfonia de Mahler, regida por Karel Ancerl, que perdeu o filho e a mulher num campo.

Repertório

Olivier Messiaen. “Louvor à imortalidade de Jesus”, último movimento do Quarteto para o fim dos tempos (8:28) – Yvonne Loriod (piano), Christoph Poppen (violino), Manuel Fischer-Dieskau (violoncelo) e Wolfgang Meier (clarinete)

Anônimo. Terezín-Lied (2:56) – Christian Gerhaher (voz) e Gerold Huber (piano)

Ilse Weber. Wiegala (2:35) – Anne Sofie von Otter (voz) e Bebe Risenfors (violino)

Erwin Schulhoff. Sonata para violino solo (12:00) – Daniel Hope

Pavel Haas. Quarteto de cordas nº 3: III. Thema con variazione e fuga – con moto (9:01) – Pavel Haas Quartet

Gustav Mahler. Sinfonia nº 9: III. Rondo-burleske – Allegro assai (13:23) – Orquestra Filarmônica Tcheca, regência de Karel Ancerl

 

Apresentação: Arthur Dapieve

Edição: Filipe Di Castro