O maestro Leopold Stokowski (1882-1977), inglês radicado nos Estados Unidos, pediu a Villa-Lobos que reunisse para uma gravação o que houvesse de melhor na música popular do Brasil. Em agosto de 1940, no estúdio montado no navio SS Uruguay, atracado no Rio de Janeiro, ele registrou Pixinguinha (também cantando), João da Bahiana, Donga, Cartola (com bateria e pastoras da Mangueira), Zé da Zilda, Zé Espinguela, Jararaca & Ratinho e outros. Ao menos 40 números foram gravados, mas a Columbia só lançou 17 no disco Native Brazilian music. Alguns podem ser ouvidos neste programa. Como conta Bia Paes Leme, ainda hoje se pede à empresa que torne públicos os outros registros históricos.

 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro