Uma das muitas contribuições importantes de Noel Rosa à música brasileira foi a aproximação entre “asfalto” e “morro”, como se dizia em sua época. Francisco Alves e Mario Reis já gravavam, desde 1928, sambas dos compositores do bairro do Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. Mas ainda se tratava de uma relação entre cliente e fornecedor. Com Noel era diferente: ele frequentava mesmo as favelas e virava parceiro dos melhores compositores populares, como Ismael Silva e Cartola. As gravações dessas parcerias começaram em 1981.

Repertório

Para me livrar do mal (Noel Rosa e Ismael Silva) – Francisco Alves

Fui louco (Noel Rosa e Bide) – Mario Reis

Não faz, amor (Noel Rosa e Cartola) – Monarco

Pierrô apaixonado (Noel Rosa e Heitor dos Prazeres) – Maria Bethânia

A razão dá-se a quem tem (Noel Rosa, Ismael Silva e Francisco Alves) – Francisco Alves e Mario Reis

 

Roteiro e apresentação: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro

 

Confira o documentário Sabiás, pardocas e feitiçarias, sobre Noel Rosa.