O irlandês John Field criou um gênero, o noturno, que consiste em pequenas peças para piano, livres de qualquer padrão preestabelecido – o nome é um alusão às divagações a que a forma musical se assemelha. Chopin se tornou o compositor máximo do gênero, mas a lista é grande, como mostra Arthur Dapieve, que selecionou peças também de autores brasileiros, como Radamés Gnattali e Ernesto Nazareth.

Repertório

Haydn. Sonata em Mi bemol maior, Hob XVI:38 – Allegro moderato (6:03); Adagio (3:40); Finale: Allegro (2:55) – Richard Fuller

Field. Noturno nº 1, em Mi bemol maior, H24 (3:42) – Elizabeth Joy Roe

Chopin. Noturno nº 9, Opus 32, em Si maior (4:54) – Maria João Pires

Fauré. Noturno nº 7, Opus 74, em Dó sustenido menor (8:47) – Germaine Thyssens-Valentin

Debussy. Noturno em Ré bemol maior (5:43) – Werner Haas

Nazareth. Noturno (5:09) – Maria Teresa Madeira

Gnattali. Noturno (2:33) – Fernanda Chaves Canaud

Field. Noturno nº 8, em Mi bemol maior, H30 (3:42) – Elizabeth Joy Roe

 

Prelúdios é apresentado no último sábado de cada mês, às 20h, na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz).

Apresentação: Arthur Dapieve

Edição: Filipe Di Castro