Africanos libertos da escravidão e seus descendentes carregaram da Bahia e de Minas para o Rio de Janeiro as referências que firmaram o partido-alto. Um refrão serve como mote para os partideiros improvisarem versos, uma arte de mestres como Aniceto do Império e Xangô da Mangueira. Criando o que Nei Lopes classifica como sambas tipo partido-alto, Martinho da Vila levou o gênero às rádios com músicas como Quem é do mar não enjoa. Da geração surgida nos anos 1980, Zeca Pagodinho é um grande improvisador que se tornou artista de sucesso.

Repertório

Isso não são horas (Xangô da Mangueira e Catoni) – Xangô da Mangueira, Catoni e Zagaia

O samba é bom assim (Norival Reis e Hélio Nascimento) – Jamelão

Quem é do mar não enjoa (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Bagaço da laranja (Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho e Jovelina Pérola Negra) – Zeca Pagodinho e Jovelina Pérola Negra

Barracão é seu (tradicional) – Clementina de Jesus e João da Gente

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro