O pernambucano Roberto Machado ainda começava sua carreira de professor na PUC do Rio de Janeiro quando conheceu Michel Foucault (1926-1984). Tornou-se estudioso de sua obra e um dos principais interlocutores brasileiros do pensador francês. No livro Impressões de Michel Foucault, ele faz um “híbrido entre filosofia e literatura”, como conta a Paulo Roberto Pires e Guilherme Freitas neste podcast da revista serrote. Parte da narrativa são recordações da convivência entre “um jovem professor subdesenvolvido e uma estrela internacional da filosofia”. Machado conta histórias das passagens de Foucault pelo Brasil e traça um personagem gentil, corajoso e que podia ser cruel.

 

Apresentação: Paulo Roberto Pires e Guilherme Freitas

Edição: Filipe Di Castro