Benedito Lacerda (1903-1958) foi um renovador da música brasileira como flautista, líder de conjunto e personagem da história do samba, inclusive como cantor. Intérprete de alta qualidade da obra de Pixinguinha, tornou-se parceiro do mestre quando este enfrentava dificuldades financeiras. Chegou a ser acusado de se aproveitar da situação, pois eram composições apenas de Pixinguinha. Mas a equipe do programa mostra que a história não é bem assim. E detalha os caminhos que Benedito abriu para outros músicos.

Repertório

Um a zero (Pixinguinha e Benedito Lacerda) – Pixinguinha e Benedito Lacerda

Molha o pano (Getúlio Marinho e Cândido de Vasconcelos) – Aurora Miranda, Benedito Lacerda e regional

Aguenta, seu Fulgêncio (Lourenço Lamartine) – Pixinguinha (1929) – trecho

Aguenta, seu Fulgêncio (Lourenço Lamartine) – Pixinguinha e Benedito Lacerda (1949)

Flausina (Pedro Galdino) – Pedro Galdino (por volta de 1910) – trecho

Flausina (Pedro Galdino) – Altamiro Carrilho (2002)

Minha flauta de prata (Jaime Florence) – Benedito Lacerda e seu regional

Como acabou meu amor (Benedito Lacerda e Gastão de Oliveira) – Gente do Morro

Dinorá (Benedito Lacerda e Cícero Telles de Menezes) – Benedito Lacerda

A jardineira (Benedito Lacerda e Humberto Porto) – Orlando Silva

Serpentina (Nelson Alves) – Pixinguinha, Benedito Lacerda e seu regional no programa Pessoal da Velha Guarda

Ele e eu (Pixinguinha) – Pixinguinha e Benedito Lacerda

 

Pixinguinha na pauta é apresentado no primeiro sábado de cada mês, às 19h, na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz), e reapresentado na segunda-feira seguinte, às 22h.

Apresentação: Pedro Paulo Malta

Participantes do programa: Paulo Aragão, Marcílio Lopes, Bia Paes Leme e Pedro Aragão

Roteiro: Pedro Paulo Malta, Paulo Aragão, Marcílio Lopes e Bia Paes Leme

Edição: Filipe Di Castro