O compositor popular tem seu dia oficial: 7 de outubro. Joaquim Ferreira dos Santos aproveita para saudar a turma responsável pelas letras que, segundo diz, “são o pau, a pedra, o início do caminho para quem gosta de palavras se mexendo”. A crônica costura versos inesquecíveis da música popular e põe para tocar Festa imodesta, o samba que Caetano Veloso fez para Chico Buarque cantar, tabelinha de dois craques do ofício.

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro