No início do século XX, o Estácio de Sá, bairro da região central do Rio de Janeiro, abrigava muitas famílias pobres, expulsas pelo projeto de modernização da cidade. Para os jovens, quase todos negros, havia poucos empregos, e eles se viravam em biscates, golpes e explorando a prostituição. Mas foi dessa turma, sem conhecimento formal de música, que nasceu a maior transformação da história da música brasileira: o samba tal qual conhecemos. O novo capítulo da série sobre os cem anos do gênero conta essa história protagonizada por Ismael Silva (foto) e seus colegas, parte deles morta ainda na juventude, de doença ou tiro.

Repertório

Nem é bom falar (Ismael Silva, Nilton Bastos e Francisco Alves) – Francisco Alves

A malandragem (Bide e Francisco Alves) – Francisco Alves

Se você jurar (Ismael Silva, Nilton Bastos e Francisco Alves) – Francisco Alves e Mario Reis

Agora é cinza (Bide e Marçal) – Mestre Marçal

O X do problema (Noel Rosa) – Aracy de Almeida

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro

Ouça uma seleção de músicas extraídas do livro Samba de sambar do Estácio (IMS), de Humberto Franceschi.

Conheça o livro Samba de sambar do Estácio (IMS).