Samba em Brasília, gravado em 1960, ano de fundação da capital brasileira, não entra em qualquer lista dos clássicos que Roberto Silva (1920-2012), o príncipe do samba, deixou em sua extraordinária discografia. É uma curiosidade de sua carreira, sempre voltada para a divulgação dos sambistas cariocas. E, também, uma oportunidade de se constatar que tudo na voz macia e sincopada de Roberto ficava brilhante. A autoria é de Carvalhinho e Geraldo. Roberto nasceu no morro do Cantagalo, na fronteira entre Copacabana e Ipanema, e fez suas primeiras gravações na década de 1940. Seu jeito de cantar, um balanço de sambista mas com um ar dolente dos cantores românticos, foi inspirado em Orlando Silva. Roberto, por sua vez, é uma das principais inspirações do canto de Paulinho da Viola.

 

Seleção e texto: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro

 

Assista a um dos últimos shows de Roberto Silva, realizado no IMS Rio, em 2012.