Claudette Soares, nascida no Rio de Janeiro em 1937, apareceu na noite de Copacabana no final dos anos 1950, juntamente com a bossa nova. Tinha voz pequena e sussurrante, perfeita para as necessidades do ritmo. Sua madrinha foi Silvinha Telles, que a chamou para substituí-la num dos pontos de referência da bossa, o palco diminuto mas prestigiado do Hotel Plaza, na fronteira entre o Leme e Copacabana. A gravação, sensualíssima, de Só saudade, composição de Tom Jobim e Newton Mendonça, é de 1962. Fica no limite entre o samba-canção e a bossa nova.

 

Seleção e texto: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro