Torquato Neto morreu há 45 anos, em 10 de novembro de 1972, na madrugada seguinte à comemoração de seu 28º aniversário. Deixou poucas músicas gravadas, mas são canções fundamentais, como Geleia geral e Mamãe Coragem, peças-chave do tropicalismo, movimento do qual foi um dos cérebros. Joaquim Ferreira dos Santos recorda o letrista, de quem a inteligência brasileira sente falta.

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro