Programas

  • Programas

    Programas variados que fazem parte da grade atual da Batuta estão reunidos aqui.

  • Música é História

    O programa passeia pela história da música brasileira em edições avulsas ou em séries, como as dedicadas aos grandes compositores e aos cem anos do samba. Uma versão de cinco minutos vai ao ar aos domingos, às 14h50, na CBN. A versão integral fica na Batuta.

    VER TODOS

    Dolores e outras dores

    Dolores e outras dores

    A série "A mulher na música brasileira" recorda artistas que souberam cantar as dores do amor, entre elas Dolores Duran (foto) e Maysa, que morreram muito cedo. Ninguém me ama, com Nora Ney, também está no repertório.

    10.06.2018
    Angela Maria

    Angela Maria

    Menina pobre que se tornou estrela nacional, dona de voz rara na música popular, Angela Maria brilhou na fábrica de sonhos que era o rádio. Com o fim da era de ouro, procurou diversificar o repertório. Nunca se afastou de palcos e estúdios.

    03.06.2018
    Emilinha e Marlene

    Emilinha e Marlene

    Mais do que todas as outras cantoras, Emilinha Borba e Marlene representam o poder que o rádio brasileiro tinha de, com uma boa dose de marketing, fabricar ídolos e paixões. As duas foram rivais, de estilos diferentes, mas também gravaram juntas.

    27.05.2018

    Playlist do Zuza

    Zuza Homem de Mello, nome consagrado quando o assunto é música brasileira, reúne no programa gravações de sua preferência, combinando registros consagrados e contemporâneos. Ele é autor de livros como A canção no tempo (em parceria com Jairo Severiano), João Gilberto, Música com Z e A era dos festivais. Playlist do Zuza é uma parceria com a Rádio USP (93.7 FM em São Paulo), que veicula o programa às 17h de sexta-feira, dia em que entra no site da Batuta. A Rádio MEC FM do Rio de Janeiro apresenta às 22h de sexta. O tema de abertura é "Incompatibilidade de gênios" (João Bosco e Aldir Blanc).

    VER TODOS

    Pixinguinha na flauta e no sax; e misturas de jazz com música brasileira

    Pixinguinha na flauta e no sax; e misturas de jazz com música brasileira

    A seleção de Zuza Homem de Mello está de altíssimo nível, com Pixinguinha na flauta e no sax; os violões de Rogério Caetano e Marco Pereira; e formações misturando jazz e música brasileira, entre elas a Orquestra Tabajara e o conjunto de Moacir Santos.

    15.06.2018
    Hercules Gomes, outros jovens, Dolores, Sílvio Caldas…

    Hercules Gomes, outros jovens, Dolores, Sílvio Caldas…

    A seleção musical de Zuza Homem de Mello conta com jovens como Hercules Gomes (foto), Paulo Neto, Thamires Tannous e Daniel Oliva. Também há duas gravações marcantes: Mulher, com Sílvio Caldas, e Por causa de você, com Dolores Duran.

    08.06.2018
    Carlos Careqa, Ruy Maurity, Paulinho Pedra Azul, Moacyr Luz…

    Carlos Careqa, Ruy Maurity, Paulinho Pedra Azul, Moacyr Luz…

    Zuza Homem de Mello destaca artistas que merecem um reconhecimento público maior do que têm. São os casos de Carlos Careqa (foto), Ruy Maurity, e Paulinho Pedra Azul. Também estão na seleção a parceria Moacyr Luz/Aldir Blanc e os saudosos Cido Bianchi e Luiz Claudio.

    01.06.2018

    Casa do Choro

    Em edições mensais, o programa (parceria da Batuta com a Casa do Choro, do Rio de Janeiro) apresenta destaques da extensa produção do choro. O gênero permanece se renovando graças a compositores e intérpretes que conhecem bem a tradição de Pixinguinha e outros grandes músicos. Apresentado pelo cantor e pesquisador Pedro Paulo Malta e com roteiro de Malta e do violonista e arranjador Paulo Aragão, cada novo episódio entra no site da Batuta às segundas segundas-feiras do mês, às 22h. No mesmo horário vai ao ar na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz). O tema do prefixo é Candango, de Pedro Paes, com a Furiosa Portátil.

    VER TODOS

    Fole no choro

    Fole no choro

    O acordeom tem estreita ligação com o choro. Mestres dos ritmos nordestinos (Luiz Gonzaga, Sivuca, Dominguinhos) se dedicaram ao gênero, e jovens instrumentistas, como Kiko Horta e Marcelo Caldi (ambos na foto), mantêm a tradição.

    11.06.2018
    Populares de concerto

    Populares de concerto

    O choro, gênero popular, apresenta com frequência traços da música de concerto. O programa expõe esse relacionamento numa seleção de peças contemporâneas. Os autores são Nailor Proveta (foto), Jayme Vignoli, Nelson Ayres, Nivaldo Ornelas, Teco Cardoso e Guinga.

    14.05.2018
    Conjuntos de hoje: os novos lançamentos

    Conjuntos de hoje: os novos lançamentos

    O programa destaca quatro grupos que mantêm a tradição dos conjuntos de choro e ao mesmo tempo a renovam: Choro da Glória (foto), do Rio de Janeiro; Rabo de Gato, de Leme (SP); Os Matutos, de Cordeiro (RJ); e Toca de Tatu, de Belo Horizonte.

    09.04.2018

    A volta ao jazz em 80 mundos

    Reinaldo Figueiredo apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele começou a gostar de jazz entrando pela porta da bossa nova. Depois de ver ao vivo Leny Andrade com o Bossa Três, saiu comprando discos de trio piano/baixo/bateria. Nos anos 1970, enquanto era cartunista no jornal O Pasquim, também tocava pandeiro num obscuro conjunto de choro que nem nome tinha, mas era apelidado de Época de Merda. Em 1984, com Hubert e Claudio Paiva, criou o tablóide de humor O Planeta Diário. Nos anos 1980 e 1990, integrante do Casseta & Planeta, participou como baixista dos shows musicais do grupo. Desde 1998 toca contrabaixo na CEJ (Companhia Estadual de Jazz), grupo dedicado ao samba-jazz. O título do programa faz ao alusão ao livro A volta ao dia em 80 mundos, do escritor argentino e jazzófilo Julio Cortázar. O prefixo do programa é Hot bean strut, do pianista panamenho Danilo Perez.

    VER TODOS

    É jaaaaaz! E é da Rússia!

    É jaaaaaz! E é da Rússia!

    A Copa do Mundo é ótimo pretexto para Reinaldo Figueiredo grandes nomes do jazz feito na Rússia. Um deles é o saxofonista Igor Butman, autor do Samba de Igor.

    21.06.2018
    As duas vidas de Pat Martino

    As duas vidas de Pat Martino

    Em 1980, Pat Martino fez cirurgia para retirar um tumor cerebral e perdeu a memória. Reaprendeu a tocar e voltou a ser um dos maiores guitarristas do jazz. Reinaldo Figueiredo apresenta gravações das duas fases da carreira do músico.

    19.05.2018
    Os aniversariantes do mês

    Os aniversariantes do mês

    Para a comemoração dos cinco anos de seu programa na Rádio Batuta, Reinaldo Figueiredo reuniu gravações de aniversariantes do mês de abril, entre eles Herbie Hancock num registro de Summertime ao lado de Stevie Wonder (com ele na foto), Joni Mitchell e Wayne Shorter.

    21.04.2018

    Prelúdios

    Arthur Dapieve apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele é jornalista desde 1986, trabalhando na área de cultura no "Jornal do Brasil" e em "O Globo", do qual é colunista, além do site "NoPonto". Tem dez livros entre ficção e não ficção, alguns sobre música, como BRock - o rock brasileiro dos anos 80 (1995) e Renato Russo - O trovador solitário (2000). Escuta música clássica desde que era um adolescente fã de rock progressivo e hoje dedica a Bach, Tchaikovsky e Mahler a maioria do seu tempo.

    VER TODOS

    A voz da Rússia

    A voz da Rússia

    Arthur Dapieve selecionou, em óperas ou canções, exemplos do que de melhor a música clássica russa produziu no campo do canto lírico. Entre os compositores estão Tchaikovsky, Rachmaninoff e Prokofiev. E entre os intérpretes, Anna Netrebko (foto) e Dmitri Hvorostovsky.

    26.05.2018
    As sinfonias do Villa

    As sinfonias do Villa

    A caixa com as gravações de todas as sinfonias de Villa-Lobos é o tema escolhido por Arthur Dapieve para comemorar os cinco anos de seu programa na Rádio Batuta. O feito é da Osesp, com regência de Isaac Karabtchevsky.

    28.04.2018
    Debussy, 100 anos depois

    Debussy, 100 anos depois

    Arthur Dapieve explica por que Claude Debussy, cem anos após sua morte, continua um compositor ao mesmo tempo fácil e difícil. As peças do autor de Clair de Lune são lembradas aqui por pianistas solo até as filarmônicas, e ouve-se o próprio Debussy numa gravação de 2018.

    31.03.2018

    Estúdio Batuta

    A Batuta recebe artistas em seu estúdio para entrevistas e números musicais. Mostramos aqui os resultados desses encontros.

    VER TODOS

    Zé Paulo Becker

    Zé Paulo Becker

    De formação clássica, Zé Paulo Becker se tornou um dos principais violonistas populares brasileiros. Ele comenta o CD/DVD Violão amigos e canções, só de músicas próprias, destaca a influência de Yamandu Costa e toca Clara, dedicada à sua filha.

    14.06.2018
    Hamilton de Holanda

    Hamilton de Holanda

    No centenário de Jacob do Bandolim, Hamilton de Holanda lança um CD dedicado ao compositor, anuncia mais três, toca Doce de coco no estúdio e comenta momentos de sua trajetória, uma das mais importantes da música instrumental brasileira.

    24.05.2018
    Guinga

    Guinga

    As composições de Guinga já foram tachadas de "difíceis", mas se impuseram entre as mais originais e importantes da música brasileira contemporânea. No estúdio da Batuta, ele recorda a infância pobre, a luta para firmar sua obra e canta a autobiográfica Meu pai.

    18.05.2018

    Ouve essa

    O programa semanal é destinado a pescar pérolas pouco conhecidas do acervo musical do IMS. A matéria-prima são as coleções dos pesquisadores José Ramos Tinhorão e Humberto Franceschi. A seleção dos fonogramas é de Joaquim Ferreira dos Santos. O ouvinte da Batuta pode fazer suas pesquisas em acervo.ims.com.br. É necessário utilizar o navegador Mozilla Firefox.

    VER TODOS

    1296 mulheres

    1296 mulheres

    Nada politicamente correto, 1296 mulheres é um samba assinado por dois craques do humor: Moreira da Silva, que realizou a gravação em 1953, e Zé Trindade, um dos principais atores das chanchadas da Atlântida.

    14.03.2018
    Mulher

    Mulher

    A gravação de Mulher, feita em 1940, registra o encontro de um cantor (Sílvio Caldas) e um compositor (Custódio Mesquita) nos melhores momentos de suas carreiras. Custódio também foi o arranjador e o pianista do fox-canção que criou com o letrista Sadi Cabral.

    06.03.2018
    Quem é que paga a gasolina?

    Quem é que paga a gasolina?

    Odete Amaral era ótima intérprete de sambas, como prova a sua interpretação de Quem é que paga a gasolina?, gravada em 1937. Ela foi casada com Cyro Monteiro, outro craque de breques e bossas. A música é da dupla Gadé e Valfrido Silva.

    28.02.2018

    Crônicas do Joaquim

    Joaquim Ferreira dos Santos entrou no mundo das crônicas pela leitura dos textos de Rubem Braga, Fernando Sabino e Paulo Mendes Campos na revista Manchete dos anos 1960. As primeiras músicas, ouviu pela Rádio Nacional dos anos 1950. Jornalista desde 1969, trabalhou nos principais jornais e revistas brasileiros. No programa, ele mistura as duas influências e costura o texto, curto e leve, com vinhetas musicais. Publicou três livros de crônicas (O que as mulheres procuram na bolsa, Em busca do borogodó perdido e Minhas amigas) e quatro de não-ficção (Um homem chamado Maria, Feliz 1958 - O ano que não devia acabar, Leila Diniz - Uma revolução na praia e Enquanto houver champanhe, há esperança - Uma biografia de Zózimo Barrozo do Amaral). Também organizou o livro As cem melhores crônicas brasileiras.

    VER TODOS

    Feliz 1968

    Feliz 1968

    Joaquim Ferreira dos Santos dá a partida nos comentários sobre os 50 anos daquele ano que não terminou. Ao menos até 13 de dezembro chegar com o AI-5, o Brasil alargou seus limites culturais, especialmente graças ao tropicalismo.

    15.12.2017
    Wanderléa: a primeira empoderada

    Wanderléa: a primeira empoderada

    A "garota papo firme" foi alguém à frente do seu tempo, defende Joaquim Ferreira dos Santos. Tema de biografia recém-lançada, Wanderléa teve papel importante na festa libertária dos costumes nos anos 1960 e semeou o empoderamento feminino de hoje.

    24.11.2017
    Torquato Neto, o anjo 45

    Torquato Neto, o anjo 45

    Joaquim Ferreira dos Santos recorda o letrista de poucas mas fundamentais músicas gravadas, como Geleia geral. Ele se matou há 45 anos e, a cada vez que sua obra é revisitada ou seu baú de inéditas é aberto, a música e a inteligência brasileiras agradecem.

    10.11.2017

    Literatura em voz alta

    O programa apresenta gravações de poemas, contos e trechos de romances, feitas muitas vezes pelos próprios autores, em registros pouco conhecidos. Também há trechos de palestras, como as realizadas no Clube de Leitura do IMS.

    VER TODOS

    Literatura e conflitos – A poesia brasileira e a Segunda Guerra Mundial

    Literatura e conflitos – A poesia brasileira e a Segunda Guerra Mundial

    Carlos Drummond de Andrade (foto), Cecília Meireles e Murilo Mendes estão entre os autores brasileiros que escreveram textos contundentes sobre a Segunda Guerra. Seus poemas foram analisados pelo professor da USP Murilo Marcondes de Moura no ciclo "Literatura e conflitos".

    01.02.2018
    Literatura e conflitos – A guerra não tem rosto de mulher

    Literatura e conflitos – A guerra não tem rosto de mulher

    Ao analisar a obra de Svetlana Aleksiévitch no curso Literatura e conflitos, Paulo Roberto Pires ressaltou que a vencedora do Nobel de Literatura de 2015 descarta a história triunfal e observa a devastação provocada nas pessoas por guerras e tragédias, sempre do ponto de vista das...

    25.01.2018
    Literatura e conflitos – O tempo e o vento

    Literatura e conflitos – O tempo e o vento

    Em sua aula sobre O tempo e o vento, no curso Literatura e conflitos, Regina Zilberman destacou a opção de Erico Verissimo por subverter versões oficiais da história do Rio Grande do Sul. A Guerra dos Farrapos é observada a partir dos sofrimentos causados às mulheres.

    18.01.2018

    Rádio Pensamento

    A Rádio Pensamento é um espaço da Rádio Batuta voltado para entrevistas e comentários que podem passear por filosofia, sociologia e artes, buscando visões originais sobre temas diversos.

    VER TODOS

    Gal, Callado e Ana C. nos tempos da ditadura

    Gal, Callado e Ana C. nos tempos da ditadura

    No livro Tudo em volta está deserto, Eduardo Jardim reflete sobre a arte na ditadura a partir do show Gal a todo vapor, do romance Quarup e da poesia de Ana Cristina Cesar. Para ele, arte e pensamento são mais efetivos do que engajamento político.

    01.12.2017
    Lillian Ross

    Lillian Ross

    O tema do podcast da serrote é Lillian Ross, a estrela do jornalismo norte-americano que morreu aos 99 anos em setembro. Seu perfil de Ernest Hemingway, publicado em 1950, permanece como exemplo de grande reportagem, capaz de mostrar o lado patético do escritor.

    16.11.2017
    Perto de Foucault

    Perto de Foucault

    Roberto Machado comenta, no podcast da serrote, seu livro Impressões de Michel Foucault. Ele recorda a convivência entre "um jovem professor subdesenvolvido e uma estrela internacional da filosofia", conta histórias divertidas e ressalta a originalidade do pensador francês.

    02.11.2017
    Reação ao artista nu

    Reação ao artista nu

    Os protestos contra a performance de um artista nu, tocado por uma criança, fazem parte de um quadro de "cala a boca geral" desejado pelos setores conservadores, diz Guilherme Wisnik em sua coluna "Espaço em obra" (Rádio USP).

    05.10.2017
    O IMS Paulista

    O IMS Paulista

    Professor de arquitetura e urbanismo da USP, Guilherme Wisnik analisa em sua coluna "Espaço em obra" (Rádio USP) o edifício do IMS Paulista, inaugurado em 19 de setembro.

    21.09.2017
    As caravanas de Chico Buarque

    As caravanas de Chico Buarque

    Guilherme Wisnik analisa, em sua coluna "Espaço em obra" (Rádio USP), a melodia e a letra de As caravanas, canção de Chico Buarque que ele classifica de "poderosa". A música ressalta o lugar diferente que Chico, ex-unanimidade nacional, ocupa hoje no Brasil.

    08.09.2017
    Francisco Bosco e o silêncio

    Francisco Bosco e o silêncio

    Francisco Bosco lê para a Rádio Pensamento um trecho da conferência de encerramento do ciclo "O silêncio e a prosa do mundo". Ele lembra como um acidente grave o levou aos livros e a trocar o mundano pelo mundo.

    09.10.2013
    O silêncio por Pedro Duarte

    O silêncio por Pedro Duarte

    O professor de filosofia Pedro Duarte, que participa do ciclo "O silêncio e a prosa do mundo", diz que a recusa à "confusão babélica" de hoje é quase impossível, mas que hierarquizar falas é necessária. E destaca o "esforço de linguagem" dos cartazes das manifestações.

    17.08.2013
    O silêncio por Francis Wolff

    O silêncio por Francis Wolff

    O ciclo de conferências "O silêncio e a prosa do mundo" está começando no Rio e em SP com o filósofo Francis Wolff, que fala em entrevista para o programa Rádio Pensamento sobre as várias formas de silêncio.

    14.08.2013
    Gal, Callado e Ana C. nos tempos da ditadura

    Gal, Callado e Ana C. nos tempos da ditadura

    No livro Tudo em volta está deserto, Eduardo Jardim reflete sobre a arte na ditadura a partir do show Gal a todo vapor, do romance Quarup e da poesia de Ana Cristina Cesar. Para ele, arte e pensamento são mais efetivos do que engajamento político.

    01.12.2017
    Lillian Ross

    Lillian Ross

    O tema do podcast da serrote é Lillian Ross, a estrela do jornalismo norte-americano que morreu aos 99 anos em setembro. Seu perfil de Ernest Hemingway, publicado em 1950, permanece como exemplo de grande reportagem, capaz de mostrar o lado patético do escritor.

    16.11.2017
    Perto de Foucault

    Perto de Foucault

    Roberto Machado comenta, no podcast da serrote, seu livro Impressões de Michel Foucault. Ele recorda a convivência entre "um jovem professor subdesenvolvido e uma estrela internacional da filosofia", conta histórias divertidas e ressalta a originalidade do pensador francês.

    02.11.2017