Diz o famoso verso de Hermínio Bello de Carvalho: “A Mangueira é tão grande que nem cabe explicação”. São dezenas e dezenas as canções feitas nas últimas nove décadas para reverenciar a Estação Primeira. Selecionamos algumas para saudar a vitória da escola no carnaval do Rio em 2016. É o primeiro título em 14 anos, ainda mais especial por ter como enredo uma das maiores cantoras brasileras, Maria Bethânia.

Repertório

Exaltação à Mangueira (Enéas Brites da Silva e Aloisio Augusto da Costa)/ Sei lá, Mangueira (Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho) / Mundo de zinco (Wilson Baptista e Nássara) – Chico Buarque, Caetano Veloso e Paulinho da Viola

Mangueira Estação Primeira (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro) – Alcione

Sala de recepção (Cartola) – Cartola e Creusa

Saudosa Mangueira (Herivelto Martins) – Clementina de Jesus

Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito) / Sempre Mangueira (Nelson Cavaquinho e Geraldo Queiroz) – Beth Carvalho e Guilherme de Brito

Folhas secas (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito) – Nelson Cavaquinho

Verde que te quero rosa (Cartola e Dalmo Castelo) – Cartola

Fala, Mangueira (Mirabeau e Milton de Oliveira) – Angela Maria

Silenciar a Mangueira, não (Herivelto Martins e Grande Otelo) – Monarco e Velha Guarda da Portela

Fiz por você o que pude (Cartola) – Paulinho da Viola e Cartola

Onde o Rio é mais baiano (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

Chão de esmeraldas (Chico Buarque e Hermínio Bello de Carvalho) – Chico Buarque

Exaltação à Mangueira (Enéas Brites da Silva e Aloisio Augusto da Costa) – Jamelão

 

Seleção: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro