A exposição Araújo Porto-Alegre: Singular & plural, em cartaz até 13 de abril no IMS-RJ, tem uma trilha sonora com exemplos do que se ouvia no Rio de Janeiro do século XIX. Além de desenhista, faceta com mais destaque na mostra, Araújo Porto-Alegre (1806-1879) foi arquiteto, cenógrafo, crítico, historiador, escritor, jornalista, diplomata e, ainda, compositor. “Lá no Largo da Sé”, com letra sua, integra a trilha e está neste programa. Entre os outros importantes compositores estão Padre José Maurício Nunes Garcia e Marcos Portugal.

Músicas

1 – Lá no Largo da Sé (Lundu), 3’03’’
Cândido Inácio da Silva e Manuel de Araújo Porto-Alegre

2 – Kyrie (música sacra, trecho da Missa de Nossa Senhora da Conceição ), 6’10’’
Padre José Maurício Nunes Garcia

3 – Batendo a linda plumagem (modinha), 1’23’’
Gabriel Fernandes da Trindade

4 – Estas lágrimas (modinha), 3’12’’
Joaquim Manoel Gago da Camera

5 – Desde o dia em que eu nasci (A melancolia) (modinha), 4’08’’
Joaquim Manoel Gago da Câmera
Poesia inspirada em Domingos Caldas Barbosa

6 – Introitus (música sacra, trecho de Réquiem), 5’18’’
Padre José Maurício Nunes Garcia

7- Graças aos céus (lundu), 3’03’’
Gabriel Fernandes da Trindade

8 – Roxa saudade (modinha), 1’25’’
Joaquim Manoel Gago da Camera

9 – Requiem aeternam (música sacra, trecho de Réquiem), 5’33’’
Marcos Portugal

10 – Porque me dizes chorando (modinha), 2’02’’
Joaquim Manoel Gago da Camera

 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro