O sambalanço, numa definição rápida, era uma bossa nova para dançar, com músicos mais de olho na alegria da pista dos bailes do que na experimentação de fundo jazzístico que seus colegas da bossa nova faziam nas boates e nos apartamentos de Copacabana. Orlandivo Honório de Souza, um dos mais famosos cantores e compositores daquele grupo (Wilson Simonal, Elza Soares, Durval Ferreira…), morreu na quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017, aos 79 anos. Ele gravou seu primeiro LP em 1962, com o título de A chave do sucesso. Orlandivo acompanhava o ritmo batendo na palma aberta da mão esquerda com um molho de sete chaves que segurava com a direita. Seu maior sucesso foi Bolinha de sabão, em gravação de Sonia Delfino.

O sambalanço era uma bossa nova para as massas. Todos seus principais artistas saíram dos conjuntos que fundaram o movimento que consagrou João Gilberto. Orlandivo, nascido em Itajaí, Santa Catarina, era um outsider. De classe média baixa, chegou a trabalhar como baleiro de cinema e morou em hotel da Praça Mauá. Em meio aos artistas sofisticados da bossa nova, tocava apenas gaita e o molho de chaves. Depois do primeiro disco, ele se tornaria crooner do conjunto de Ed Lincoln, que tocava violão nas boates bossa nova de Copacabana e mudara-se para o órgão, tornando-se uma espécie de rei dos bailes. Orlandivo compôs para o grupo sucessos como O ganso, Caramba, Querida, Zum-zum-zum e outras.

Gravou mais dois discos nos anos 1960 (Orlan Divo e Samba em paralelo), ambos com reconhecimento discreto, e só voltaria a lançar em 1976, com arranjos de João Donato. No início dos anos 1970, em parceria com Arnaud Rodrigues, compôs Vô batê pá tu, a partir do quadro de um programa de Chico Anysio na TV, e fez sucesso. Nos anos 1980, seu sambalanço voltou à moda depois de descoberto pelos DJs da cena londrina. Seu último disco, já no formato CD, foi Sambaflex. Continuava fiel ao balanço que o lançou e o tornou um dos artistas mais originais da música brasileira.

Na playlist organizada por Joaquim Ferreira dos Santos estão alguns desses sucessos cantados e compostos por ele.

Repertório

Palladium (Orlandivo e Ed Lincoln) – Orlandivo

Samba Toff (Orlandivo e Roberto Jorge) – Orlandivo

Chavinha (Orlandivo e Roberto Jorge) – Orlandivo

Sambadinho (Orlandivo e Roberto Jorge) – Orlandivo

Tamanco no samba (Samba Blim) (Helton Menezes e Orlandivo) – Orlandivo

Não faz isso não (Orlandivo e Roberto Jorge) – Orlandivo

Onde anda o meu amor (Orlandivo e Roberto Jorge) – Orlandivo

Bolinha de sabão (Orlandivo e Adilson Azevedo) – Orlandivo

Sambaflex (Orlandivo) – Orlandivo

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro