Concebida pela artista Rosângela Rennó, a exposição #RioUtópico, em cartaz no IMS Rio até 15 de abril de 2018, se propõe a ser um mapeamento fotográfico de localidades do Rio de Janeiro cujos nomes sugerem situações utópicas. As fotos são feitas e enviadas por jovens moradores dessas localidades. São exemplos como o da foto que ilustra esta página: Rua das Maravilhas.

Entre as músicas que compõem esta playlist, há algumas que também exploram o significado de palavras que batizam áreas da cidade, como os morros dos Prazeres e do Juramento ou a Cidade de Deus. Parte das canções é bastante crítica ao que se transformou o Rio, mas tudo pode terminar, com um toque de nostalgia e esperança, em Cidade maravilhosa.

Repertório

Contrastes (Ismael Silva) – Ismael Silva

Nomes de favela (Paulo César Pinheiro) – Moyseis Marques

Vagalume (Victor Simon e Fernando Martins) – Anjos do Inferno

Alma boêmia (Toninho Geraes e Paulinho Rezende) – Diogo Nogueira

Rua Real Grandeza (Jards Macalé e Waly Salomão) – Jards Macalé

Saudades da Guanabara (Moacyr Luz, Aldir Blanc e Paulo César Pinheiro) – Beth Carvalho

Subúrbio (Chico Buarque) – Chico Buarque

Cidade de Deus (Bonde do Tigrão) – Bonde do Tigrão

Pra lembrar de você (Claudinho e Buchecha) – Claudinho e Buchecha

Cidade maravilhosa (André Filho) – Aurora Miranda e André Filho

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro