José Ramos Tinhorão

Dó-Ré-Mi

Dóris Monteiro já era uma artista de prestígio quando lançou o desconhecido Fernando Cesar, herdeiro de uma fábrica de sabão. Dó-Ré-Mi foi sucesso em 1955 e o compositor se tornou um dos favoritos da cantora.

25.04.2017

Por causa de você

Sylvia Telles gravou em 1957 o samba-canção Por causa de você, parceria entre a craque do gênero Dolores Duran e aquele que logo se tornaria um pilar da bossa nova, Tom Jobim. A cantora estava consagrada como expoente da bossa quando morreu, aos 33 anos.

18.04.2017

Ca-cha-cha

Depois de fazer sucesso tocando mambo em bailes de São Paulo, em meados do século XX, Silvio Mazzucca criou uma versão brasileira do cha-cha-cha. Com sua orquestra, o pianista e maestro gravou Ca-cha-cha.

11.04.2017

Baiana no Harlem

Craque do boogie-woogie, a mistura de samba e jazz que fez sucesso a partir da década de 1940, o compositor Denis Brean imaginou, em parceria com Oswaldo Guilherme, a música brasileira fazendo sucesso nos EUA. O resultado foi Baiana no Harlem, gravada por Linda Batista em 1950.

04.04.2017

Caco Velho

Nega

O gaúcho Caco Velho foi um cantor de sambas malandros, que rodou pelo mundo, emplacou um sucesso na voz da rainha do fado Amália Rodrigues e sempre voltou para São Paulo. A divertida Nega é prova de seu estilo.

22.03.2017

Caixa alta em Paris

O programa semanal Ouve Essa, destinado a pescar pérolas do acervo musical do IMS, começa com “Caixa alta em Paris”, exemplar do humor e do balanço de Jorge Veiga. O cantor era conhecido como “o caricaturista do samba”. A gravação é de 1962.

14.03.2017

Humberto Franceschi lança “Samba de sambar do Estácio”

O pesquisador Humberto Franceschi está lançando o livro “Samba de sambar do Estácio”. Fruto de uma pesquisa longa e rigorosa, o livro narra a formação, o apogeu e o desmonte da região do Estácio, no Rio de Janeiro, cujos sambistas revolucionaram a história da música popular brasileira. O livro traz ainda um DVD contendo um …

10.12.2010