Moacir Santos

Tom Jobim

Três vezes Tom Jobim, Moacir Santos, ‘Saudades da Guanabara’…

Zuza Homem de Mello selecionou três composições de Tom Jobim com interpretações muito diferentes, entre elas Só tinha de ser com você com Elis Regina. Uma criação do maestro Moacir Santos e um samba sobre o Rio de Janeiro são outros destaques.

29.12.2017

Nei Lopes

Geração de 1942/Nei Lopes – Sambas do Irajá

Nei Lopes domina vários estilos de samba, além de outros gêneros da tradição afro-brasileira. O programa apresenta um pouco da diversidade do autor de Tempo de Dondon em gravações com Chico Buarque, Zeca Pagodinho e outros.

17.12.2017

João Bosco e Clementina de Jesus

Clementina, Nat King Cole, Moacir Santos, Arnaldo Antunes, Magal…

Incompatibilidade de gênios, de João Bosco e Aldir Blanc, com Clementina de Jesus é um dos destaques da playlist de Zuza Homem de Mello. A seleção tem Nat King Cole cantando em português, brasileiros consagrados e também jovens: Diogo Monzo, Ive Mendes, Flávio Tris e Cibele Codonho.

18.08.2017

Novos Baianos

Novos Baianos, Nina Simone & Bethânia, Oscar Peterson, Grande Otelo, Lucy Alves…

Zuza Homem de Mello abre a playlist com um samba repleto de significados: Brasil pandeiro, com os Novos Baianos (foto). O programa ainda tem o encontro único entre duas divas; Garota de Ipanema com um histórico trio de jazz, e Grande Otelo cantando.

14.07.2017

Moacir Santos. Foto de Guto Costa

Moacir Santos ou Os caminhos de um músico brasileiro

A série em cinco capítulos, produzida pela Rádio MEC FM do Rio de Janeiro, é um trabalho minucioso sobre a vida e a obra de um dos mais originais compositores e arranjadores do país. Quem conduz é a flautista e pesquisadora Andrea Ernest Dias, autora do livro que deu origem ao documentário.

22.06.2017

Capítulo 1 - Moacir, ave de arribação

Capítulo 1 – Moacir, ave de arribação

O primeiro episódio da série começa no sertão pernambucano, onde Moacir ficou órfão, cresceu na pequena Flores e descobriu a música. Após anos de vida errante (daí a imagem “ave de arribação”, dada por Andrea Ernest Dias), ele chegou ao Rio de Janeiro para ser instrumentista e, em seguida, maestro da Rádio Nacional.

22.06.2017

LP "Coisas"

Capítulo 2 – As coisas de Moacir

O segundo episódio da série gira em torno de Coisas (1965), o mais importante disco de Moacir Santos e que o firmou como compositor original e influente. As referências afro-brasileiras na sua obra, as parcerias com Vinicius de Moraes e a estreia em Hollywood também são comentadas por Andrea Ernest Dias e seus entrevistados.

22.06.2017

LP "The Maestro" (1972)

Capítulo 3 – Menino, eu vou pra Califórnia

Os quatro discos norte-americanos de Moacir, lançados entre 1972 e 1979, são o assunto do terceiro episódio. O maestro se estabeleceu na Califórnia em 1968, atraiu muitos admiradores e criou o padrão rítmico que chamava de mojo.

22.06.2017