Pedra fundamental da música brasileira, Luiz Gonzaga assumiu desde os anos 1940 o papel de grande divulgador da cultura sertaneja. Mas o sanfoneiro de Exu não se atinha a replicar com competência os ritmos que resgatou de sua infância. Em parceria com grandes compositores, como Humberto Teixeira e Zé Dantas, criou um movimento que tomaria conta do país.

Com o chapéu de Lampião na cabeça e a sanfona sempre em punho, o Rei do Baião cantou a fauna, a flora e os homens de sua terra com a dor no peito de quem precisou deixar a caatinga seca para ganhar a vida no sul do Brasil. A universalidade de sua música permitiu que ela encontrasse eco não só nos retirantes, mas em todos os que amam, os que sofrem de saudades, os que dançam com alegria.

No centenário do Lua, a Rádio Batuta se deixa levar pelo ritmo cadente do baião, visita alguns possíveis eixos temáticos do universo gonzagueano, e toma emprestada a definição contundente de Câmara Cascudo: o sertão é ele.

Apresentação: Clarissa Pinheiro
Roteiro: Paula Scarpin e Paulo da Costa e Silva
Edição: Filipe Di Castro, Paula Scarpin e Paulo da Costa e Silva
Sonorização: Filipe Di Castro
Produção: Paula Scarpin e Paulo da Costa e Silva
Participações: Bráulio Tavares, Bené Fonteles, Carlos Sandroni, Dominguinhos, Dominique Dreyfus e Marcelo Caldi.