Lúcio Rangel dizia que o choro era irmão do samba. E o maior nome do choro era também, para ele, a maior figura da música popular brasileira: Pixinguinha. Ao músico, arranjador e compositor, dedicou 14 páginas de seu livro Sambistas e chorões, agora relançado pelo IMS. João Máximo mostra neste episódio do documentário sobre Lúcio outras de suas admirações, como Altamiro Carrilho e Luperce Miranda.

 

Músicas
Urubu (Dominio público) – Pixinguinha
O gato e o canário (Pixinguinha e Benedito Lacerda) – Pixinguinha e Benedito Lacerda
Primeiro amor (Patápio Silva) – Patápio Silva
Naquele tempo (Pixinguinha) – Altamiro Carrilho
Picadinho à baiana (Luperce Miranda) – Luperce Miranda
Ingênuo (Pixinguinha) – Jacob do Bandolim
Magoado (João Pernambuco) – João Pernambuco
Que perigo – Velha Guarda
Tocando pra você (Luiz Americano) – Luiz Americano
Apanhei-te cavaquinho (Ernesto Nazareth) – Radamés Gnattali e Orquestra
Carinhoso (Pixinguinha) – Orquestra Pixinguinha

 

Apresentação: João Máximo
Edição e sonorização: Filipe Di Castro