A série também está no YouTube.

Valsas, serestas, foxes, choros e marchas carnavalescas também fizeram sucesso na década de 1930, embora o samba fosse o gênero central. João Máximo comenta os outros sons que alçaram a música brasileira a um patamar de alta qualidade. Nas interpretações, alguns dos principais artistas da época.

Mais músicas lançadas em discos em 78 rotações por minuto estão no site Discografia Brasileira, do Instituto Moreira Salles.

Repertório

Rosa (Pixinguinha e Otávio de Sousa) – Orlando Silva – 1937

Por teu amor (Francisco Alves e Orestes Barbosa) – Francisco Alves – 1934

Meu companheiro (Francisco Alves e Orestes Barbosa) – Francisco Alves – 1934

Dona da minha vontade (Francisco Alves e Orestes Barbosa) – Francisco Alves – 1933

A mulher que ficou na taça (Francisco Alves e Orestes Barbosa) – Francisco Alves – 1934

Quase que eu disse (Sílvio Caldas e Orestes Barbosa) – Sílvio Caldas – 1935

Arranha-céu  (Sílvio Caldas e Orestes Barbosa) – Sílvio Caldas – 1937

Chão de estrelas (Sílvio Caldas e Orestes Barbosa) – Sílvio Caldas – 1937

Dor de recordar (Joubert de Carvalho e Olegário Mariano) – Francisco Alves – 1929

Samba para inglês ver (Lamartine Babo) – Lamartine Babo – 1929

Nada além (Custódio Mesquita e Mário Lago) – Orlando Silva – 1938

Apanhei-te cavaquinho (Ernesto Nazareth) – Ernesto Nazareth – 1930

Hino do carnaval brasileiro (Lamartine Babo) – Almirante – 1939

História do Brasil (Lamartine Babo) – Almirante – 1934

Teu cabelo não nega (João Valença, Raul Valença, Lamartine Babo) – Castro Barbosa – 1932

Linda morena (Lamartine Babo) – Mario Reis e Lamartine Babo – 1933

Linda lourinha (João de Barro) – Sílvio Caldas – 1933

Uma andorinha não faz verão (Lamartine Babo e João de Barro) – Mario Reis – 1933

Cadê Mimi? (João de Barro e Alberto Ribeiro) – Mario Reis – 1936

Touradas de Madrid (João de Barro e Alberto Ribeiro) – Almirante – 1938

Paris (Alberto Ribeiro e Alcir Pires Vermelho) – Carmen Miranda – 1938

Grau 10 (Ary Barroso e Lamartine Babo) – Francisco Alves e Lamartine Babo – 1935

 

Roteiro e apresentação: João Máximo

Edição: Filipe Di Castro