Passear pela obra de Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto (1915-1955), é algo incontornável para um grande violonista brasileiro. Cainã Cavalcante, cearense radicado em São Paulo, apresenta seu passeio no álbum Sinal dos tempos. Em vez de um projeto solo, como muitos violonistas fazem, ele decidiu gravar em trio, unindo-se a Guto Wirtti (contrabaixo) e Paulo Braga (bateria). Cainã explica que a opção ajuda a trazer o repertório para um universo mais popular, leve, sem o peso das interpretações de solistas. A exceção no álbum é Gente humilde, tema que ele decidiu tocar sozinho para reverenciar esse clássico da música brasileira, bem conhecido do público também graças à letra de Vinicius de Moraes e Chico Buarque.

O violonista ainda lança Paracosmo, álbum de sete músicas compostas e gravadas em duas tardes com o violonista Ricardo Bacelar.

Repertório

Desvairada (Garoto) – Cainã Cavalcante (violão), Guto Wirtti (contrabaixo) e Paulo Braga (bateria)

Lamentos do morro (Garoto) – Cainã Cavalcante (violão), Guto Wirtti (contrabaixo) e Paulo Braga (bateria)

Jorge do Fusa (Garoto) – Cainã Cavalcante (violão), Guto Wirtti (contrabaixo) e Paulo Braga (bateria)

Esperanza (Garoto) – Cainã Cavalcante (violão), Guto Wirtti (contrabaixo) e Paulo Braga (bateria)

Gente humilde (Garoto) – Cainã Cavalcante (violão)

Manoela (Ricardo Bacelar e Cainã Cavalcante) – Ricardo Bacelar (piano) e Cainã Cavalcante (violão)

Paracosmo (Ricardo Bacelar e Cainã Cavalcante) – Ricardo Bacelar (piano) e Cainã Cavalcante (violão)

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro